Buscar
  • Lucianna Cabral

Atualização de Precatórios

Precatórios são requisições de pagamentos expedidas pelo Judiciário para cobrar de municípios, estados ou da União , assim como de autarquias e fundações, valores devidos após condenação judicial definitiva. (Fonte: CNJ).

A atualização dos Precatórios é feita da seguinte maneira:


a) Atualização Monetária:


Para Precatórios expedidos até 25 de março de 2015:

  • Antes de junho/2009: Aplica-se os índices previstos na Tabela de atualização dos Tribunais;

  • De junho/2009 a 25/03/2019: Aplica-se a TR;

  • De 25/03/2019 em diante: Aplica-se o IPCA-E

b) Juros compensatórios em caso de desapropriação:


Conforme Súmula 408 do STJ, nas desapropriações diretas ou indiretas, a partir de 13/09/2001, a taxa de juros compensatórios é de 12% ao ano, na forma da Súmula 618 do STF, como termo final de sua incidência, a expedição do Ofício Requisitório. Para o período anterior a 13/09/2001, aplica-se juros compensatórios de 6% ao ano.


c) Juros de Mora:


Os juros de mora são devidos no importe de 0,5% ao mês sobre o valor corrigido acrescido dos juros compensatórios e honorários no período entre a data da realização dos cálculos e a data do Ofício Requisitório. Caso não ocorra o pagamento após o período de “graça constitucional”, incidirá juros de mora até o pagamento.


d) Período de Graça Constitucional:


Precatórios apresentados até 1. de julho do ano corrente, possui um período de "graça constitucional" até o fim do exercício do ano seguinte, ou seja, 31/12 do ano seguinte. Neste período, não incorre juros de mora.






15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo